Conjugação em Wolof, parte 1

A conjugação em Wolof é bem diferente da conjugação das línguas latinas. Quem muda é o pronome, não o verbo. Chamamos isso de conjugação pronominal. Sendo assim, os pronomes mudam de acordo com o tempo verbal, tipo de verbo, forma negativa, etc. Esta série de artigos o ajudará a entender de forma resumida a conjugação em wolof.

Quase todas as formas de conjugação em wolof possuem duas formas diferentes: uma conjugação para verbos de estado e outra para verbos de ação. Como saber a diferença?

Verbos de estado x Verbos de Ação

A primeira coisa que é importante que você saiba é a diferença entre verbos de estado verbos de ação. Essa é uma das maneiras de saber qual conjugação escolher.

Verbos de estado

São verbos que expressam ações mentais, não físicas. Veja alguns exemplos:

  • querer (bëgg);
  • poder (mën);
  • amar (sopp).

Verbos de ação

São verbos que expressam ações físicas. Veja alguns exemplos:

  • beber (naan);
  • estudar (jàng);
  • comer (lekk).

Conjugação em Dama

É mais utilizada. Possui um sentido de explicação (talvez de um porque)  mas também pode ser usada para outros tipos de frases. As frases ficam no tempo imperfeito, ou seja, no equivalente ao nosso presente ou presente progressivo. A construção de uma frase em dama segue a seguinte ordem:

Pronome em dama[y] + verbo principal [+a + verbo secundário] + complemento

Obs.: A letra “a” entre os verbos se. Sem o “a”, o verbo secundário poderá sofrer uma substantivação (tornar-se um substantivo).

Para verbos de estado

Dama = eu
Danga = tu (você)
Dafa = 
ele/ela
Danu = nós
Dangeen = vós (vocês)
Dañu  = eles/elas

EXEMPLO DE CONJUGAÇÃO

Verbo de estado: bëgg (querer, gostar, desejar)

Dama bëgg cépp (eu quero arroz)
Danga bëgg a lekk cépp (tu queres comer arroz)
Dafa bëgg a naan kafe (ele/ela quer tomar café)
Danu bëgg cépp (nós queremos arroz)
Dangeen bëgg a lekk cépp (vocês querem comer arroz)
Dañu bëgg a naan kafe (eles querem beber café)

Para verbos de ação

Damay = eu
Dangay = tu (você)
Dafay = 
ele/ela
Danuy = nós
Dangeen di = vós (vocês)
Dañuy  = eles/elas

EXEMPLO DE CONJUGAÇÃO

Verbo de ação: jàng (aprender, estudar)

Damay jàng wolof (eu estudo wolof ou eu estou estudando wolof)
Dangay jàng wolof (tu estudas wolof ou tu estás estudando wolof)
Dafay jàng wolof (ele/ela estuda wolof ou ele/ela está estudando wolof)
Danuy jàng wolof (nós estudamos wolof ou nós estamos estudando wolof)
Dangeen di jàng wolof (vocês estudam wolof ou vocês estão estudando wolof)
Dañuy jàng wolof (eles/elas estudam wolof ou eles/elas estão estudando wolof)


Na próxima lição aprenderemos a forma imperativa dos verbos em wolof.

Ba bennen yoon!
(até logo!)


Fontes:

Afro web. Site: http://afroweb.chez.com/wolo_frm.htm. Acesso em 22/07/2016.
J’apprends le Wolof. Livro de Jean-Léopold Diouf e Marina Yaguello. 1991, Éditions Karthala.
Lições do Professor de wolof: Filipe Cordella

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *